SiG Portal
 
OHSAS 18000, ISO TS 22000
Publicado em: 03/02/2015
 
Legislação para cloro usado em tratamento de água de consumo humano
 

Se sua empresa faz captação de água de algum rio, nascente ou poço, é muito provável que seja utilizado cloro como agente de desinfecção desta água.  E que critérios são utilizados para adquirir este produto que será usado na água destinada ao consumo humano?  Saiba que em geral os cloros usados para piscinas não são adequados para consumo humano. Também não basta receber qualquer laudo ou ficha técnica do fornecedor de cloro e achar que é suficiente.  O que se deve fazer, então?

Segundo a Portaria 2914/2011, do Ministério da Saúde, os responsáveis pelo sistema de abastecimento de água devem exigir dos fornecedores de qualquer produto químico usado no tratamento de água para consumo humano o laudo de atendimento dos requisitos de saúde estabelecidos em norma técnica da ABNT. No caso do cloro, vale a Norma Técnica ABNT 15784, de 2014. Esta norma define os limites das impurezas nas dosagens máximas de uso indicadas pelo fornecedor de modo a não causar prejuízo à saúde humana, ou seja, esta norma define que parâmetros devem ser analisados e devem constar no laudo do fornecedor.  

Visando padronizar os documentos para o atendimento da Portaria 2914 e da norma ABNT 15784, a Câmara Temática de Materiais e Produtos Químicos da ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) elaborou três modelos de formulários, sendo que dois se referem aos modelos dos laudos que devem ser exigidos do fornecedor de cloro para garantir a sua adequação ao consumo humano e o outro é o encaminhamento  destas informações à Autoridade de Saúde Pública, função que também compete ao responsável  pelo sistema de abastecimento de água.

O próprio Ministério da Saúde divulgou, em 9 de dezembro de 2014, uma Nota Informativa, a NI 157, na qual explica estas exigências e recomenda o uso dos três formulários.  

Acesse a NI 157 aqui e baixe os formulários aqui


Leia mais em: http://foodsafetybrazil.com/legislaca-para-cloro-usado-em-tratamento-de-agua-de-consumo-humano/#ixzz3QdylumLe

 

Humberto Soares

Engenheiro de alimentos pela Unicamp, com especialização em Gestão da Qualidade de Alimentos e Mestrado em Ciência de Alimentos.

Mestre Confeiteiro pela ZDS, da Alemanha, em Tecnologia de Chocolates, Balas e Confeitos. Atua em indústrias de alimentos há mais de vinte anos, já tendo gerenciado áreas de Produção, Qualidade e Desenvolvimento de Produtos em empresas

Colunista do Blog Food Safety Brazil - Segurança dos Alimentos (www.foodsafetybrazil.com)